sábado, 24 de fevereiro de 2024

SAVAGECAST: RPG SOLO

Saudações joviais, 3d6 leitores!

Participei de uma troca de XP sobre RPG solo no episódio 86 do Savagecast!

Imagem: Savegecast

Os savagecasters Nando Alves e Goldael me convidaram para bater um papo interessantíssimo e tratar de algumas questões sobre RPG solo, o que é, como jogar e esclarecer algumas dúvidas sobre o tema.

O Savagecast é um podcast com conteúdo rico sobre Savage Worlds e também conta com vários episódios sobre estilos e métodos de como jogar e melhorar a experiência no RPG.

Para os interessados, o episódio pode ser ouvido neste link aqui. Gostei bastante de participar! Espero ter contribuído sobre o assunto.

Bons ventos.

MWXS

>>>

quarta-feira, 15 de novembro de 2023

DIÁRIOS DE CAMPANHA (SOLO): A JORNADA DE LAOS #0.5

Saudações joviais, 3d6 leitores!

Seguindo à jornada do tiefling mago Laos (apresentado anteriormente nesse blogpost), eu usei os livros Mythic Game Master Emulator e Mythic Variations para desenvolver um prelúdio pro personagem. O Livro do Jogador ficou de lado, servindo apenas para consultar e articular algumas ideias.

>>>

Foto: MWXS

SESSÃO 0.5: PRELÚDIO

Partida jogada em 5 de novembro de 2023

Number of backstory events/ 1d100/ 90 - 6 events

Event 1/ Focus/ 1d100/ 12 - New PC character / Meaning/ Action + Subject/ 1d100 (x2)/ 37 - Struggle + 60 - Misfortune

A linhagem tiefling de Laos gerou muitos obstáculos durante seus primeiros passos nos estudos arcanos. Naví, hoje o capitão da guarda da cidade, tentou sabotar seus avanços, olhando com maus olhos a utilidade que Laos faria deles. O então aprendiz de mago teve que se esforçar muito para ser aceito por algum tutor.

Event 2/ Focus/ 1d100/ 45 - New PC thread/ Meaning/ Action + Subject/ 1d100 (x2)/ 69 - Ruin + 39 - News

A desconfiança de Naví sobre o então jovem Laos fez com que membro da guarda acompanhasse seus passos de perto. Essa atenção acabou permitindo que o capitão descobrisse que o tutor de Laos era na verdade um necromante que tinha planos de amaldiçoar o cemitério da vila com o objetivo de criar servos mortos-vivos. Laos não compartilhava dos intentos de seu mestre, mas apesar de sua inocência foi tratado como cúmplice. Esse foi mais um obstáculo para a sua evolução no aprendizado arcano, e mais uma mácula ao seu nome, um legado com que se preocupa e que deseja constantemente limpar.

Event 3/ Focus/ 1d100/ 43 - New PC character/ Meaning/ Action + Subject/ 1d100 (x2)/ 52 - Adjourn + 1 - Goals

A antiga ligação de Laos com seu ex-tutor, Lafar, descoberto como um necromante maligno, se tornou um empecilho na sua busca por um novo mestre nas artes arcanas.

Event 4/ Focus/ 1d100/ 5 - New PC character/ Meaning/ Action + Subject/ 1d100 (x2)/ 100 - Change + 85 - Technology

A chegada do humano clérigo Bernar à vila mudou muitas coisas. Ele erigiu um tempo dedicado a Erathis e compartilhou seu conhecimento em prol da prosperidade e progresso. A visão mais aberta e tolerante pregada pelo clérigo fez com que pessoas como Laos fossem melhor aceitas pelos habitantes locais.

Event 5/ Focus/ 1d100/ 42 - New PC character/ Meaning/ Action + Subject/ 1d100 (x2)/ 16 - Inquire + 59 - Randomness

Sem conseguir um novo tutor para as artes arcanas, para avançar em seus estudos sozinho, Laos iniciou seus primeiros passos como aventureiro. Foi quando conheceu o anão Druig, que lhe conseguiu serviços como mercenário e providenciou boatos sobre lugares para explorar que ocasionalmente poderiam guardar tomos perdidos de conhecimento mágico. Foi através de Druig Laos teve contato com o credo de Moradin, com o qual se identificou.

Desenho: MWXS

Event 6/ Focus/ 1d100/ 79 - PC Negative/ Meaning/ Action + Subject/ 1d100 (x2)/ 11 - Persecute + 79 - Vehicle

Durante a escolta de uma caravana, acompanhado de Druig, Laos teve que enfrentar um assalto orc. A caravana foi devastada, muitas vidas foram perdidas naquele dia, mas os dois ainda conseguiram perseguir parte do bando e resgatar alguns mercadores levados como reféns. Depois desse confronto, Laos resolveu dedicar seus estudos para a magia de combate.

>>>

NOTAS DO JOGADOR (SOLO)

Confesso que a sessão de jogo, embora breve, se mostrou um exercício de criatividade que fazia tempo que eu não experimentava. Além disso, uma atividade que eu precisava e espero seguir adiante. Já consegui um companheiro para Laos neste prelúdio! Estou curioso na expectativa de como o jogo iniciará de fato, pretendo utilizar as regras para geração de masmorras que encontrei no Guia do Mestre.

MWXS

>>>

quarta-feira, 8 de novembro de 2023

DIÁRIOS DE CAMPANHA (SOLO): A JORNADA DE LAOS #0

Saudações joviais, 3d6 leitores!

Estou começando mais uma campanha de RPG solo, desta vez de Dungeons & Dragons 4ª Edição. Os relatos deste blogpost compreendem anotações relacionadas à criação de personagem utilizando o Livro do Jogador.

Alguns podem se perguntar "mas por quê logo D&D4?" e a resposta é até bem simples. Primeiro, pela minha familiaridade. Apesar deu ter tido contato com Dungeons & Dragons desde os tempos de AD&D, a quarta edição acabou sendo a que eu mais tive contato continuo. Segundo, tenho ficado curioso sobre o uso do jogo na modalidade solo, especialmente pensando numa experiência inspirada no videogame Final Fantasy Tactics.

Além do mais voltei a ler o Dungeon Master's Guide 2 e o livro sempre me deixa motivado.

>>>

Foto: MWXS

SESSÃO ZERO: CRIAÇÃO DE PERSONAGEM

Partida jogada em 2 de novembro de 2023

Para criar o personagem escolhi usar um método de escolhas aleatórias para alguns elementos do personagem, como raça, classe e traços de personalidade. Nada demais, apenas contei as opções disponíveis e joguei um dado para obter uma delas.

Raça/ 1d8/ 8 - Tiefling

Classe/ 1d8/ 5 - Mago

Tiefling mago. Está bem longe de ser minha escolha se não fosse a aleatoriedade. Provavelmente vai demandar que eu adapte os encontros de combate, afinal D&D é um jogo pensado por padrão em rolar partidas para um grupo de personagens e mago não é a melhor opção para uma aventura solo onde pede uma mais independência e adaptabilidade por parte do personagem.

Em todo caso eu preferi topar o desafio e confiar no coração dos dados. Eu já planejava usar algum personagem de apoio, vai ser uma oportunidade para passar a vista nas regras para companheiros (companions) disponíveis no Dungeon Master's Guide 2.

Valores de atributos/ 4d6 (- menor valor) x6/ 12, 7, 9, 11, 16, 12

Não foi a minha melhor jogada de dados... Os valores baixos me deixaram preocupado, hehehe. Dando uma olhada nas estruturas de classe (ou "build" para quem saca de videogame), escolhi a que me pareceu mais adequada para um jogo solo: mago de combate. Levando isso em consideração, a distribuição dos valores para os atributos (mais os modificadores de raça) ficou:

For 7, Con 9, Des 12, Int 18, Sab 12, Car 13

O personagem acabou saindo como um mago clássico, fisicamente frágil. O companion vai ter trabalho, hehehe.

Seguindo jogando dados para algumas opções relacionadas à interpretação e personalidade, disponíveis no Livro do Jogador, obtive:

Tendência/ 1d6/ 1 - Bondoso

Divindade/ 1d12/ 8 - Moradin

Como as pessoas avaliam seu personagem durante interações sociais?/ 1d6/ 4 - Encantador

Quão otimista ele é?/ 1d6/ 1 - Entusiasmado

Quão confiável ele é?/ 1d6/ 1 - Crédulo

Quão incisivo o seu personagem é num momento de decisão?/ 1d6/ 6 - Impaciente

Quão escrupuloso ele é em relação a seguir as regras?/ 1d6/ 6 - Selvagem

Quão empático ele é?/ 1d6/ 1 - Gentil

Quão corajoso seu personagem se mostra em situações difíceis?/ 1d6/ 3 - Resoluto

Como ele se sente quando enfrenta obstáculos?/ 1d6/ 4 - Vingativo

Qual é o estado de nervos dele?/ 1d6/ 5 - Paciente

Esses resultados me remeteram a um personagem cordial que gosta de seguir seus próprios instintos, não por impulsividade, mas por convicção. Ele não é exatamente alguém devoto, mas tende para a fé em Moradin e seus ensinamentos para a busca de construir coisas de valor e duradouras. É neste contexto que ele enxerga seus estudos arcanos e por conseguinte a utilidade que almeja para os resultados destes estudos. Apesar de ocasionalmente ser alvo de desconfiança por conta de sua linhagem tiefling e dos poderes que manipula, tem orgulho dessa linhagem e pondera se não é ela que o faz tão fascinado sobre os segredos arcanos e os poderes que eles encerram, um sentimento que beira ambição.

Desenho: MWXS

Finalizando a criação do personagem, olhando e me inspirando nas opções disponíveis para tieflings, cheguei ao nome Laos.

Tenho algumas ideias para aventuras, mas talvez o próximo diário de campanha deverá ser sobre o desenvolvimento de um prelúdio para o Laos. Para isso eu pretendo usar os livros Mythic - Game Master Emulator e Mythic Variations.

Espero que o blogpost tenha causado curiosidade para conferir os seguintes. Agradeço comentários e sugestões que surgirem.

Bons ventos.

BLODIA

>>>

quarta-feira, 20 de setembro de 2023

DIÁRIOS DE CAMPANHA (SOLO): A JORNADA DE JOAKIN #01

O POÇO DOS DESEJOS

Partida jogada em 20 de julho de 2023
Jogo: Aventuras Fantásticas RPG

O jovem Joakin resolveu iniciar sua vida como aventureiro após ouvir histórias sobre um antigo poço onde reis e princesas jogavam suas moedas douradas em troca de desejos. Então preparou-se com sua mochila, espada e ração para alguns dias de viagem, partindo em sua primeira busca por tesouros.

>>>

Imagem: MWXS

A jornada levou alguns dias, felizmente sem atribulações. O velho poço jazia de acordo com as informações coletadas por Joakin e com ajuda de uma corda ele logo iniciou a descida até o fundo.

O poço secara há muitos anos, talvez há tantos anos quanto os que os separavam dos reis e rainhas que há muito vinham visitar sua beira para lhes fazer desejos em troca de suas moedas douradas, em tempos felizes. A surpresa de Joakin foi descobrir uma pequena gruta e uma caverna, mas nenhuma moeda esquecida. Outros aventureiros já teriam ido ali? A curiosidade o levou a explorar o lugar.

>>>

Alguns metros adiante, caverna adentro, as paredes de rocha bruta deram lugar a paredes de pedra construída. Joakin se deparou com uma porta e um aviso sobre perigos que esperariam quaisquer incautos que adentrassem o lugar. Joakin, assim como era jovem, também poderia ser acusado de incauto, então insistiu seguindo o caminho adiante.

Explorando o lugar, Joakin encontrou um estranho cercado de pássaros. Um velho que possuía uma longa, longa barba, na qual seus pássaros se aninhavam. O velho se chamava Thrushberad e foi amigável com Joakin e conversou sobre aquele lugar e os tesouros que poderia encontrar ali, depositados nos aposentos do rei, acessado apenas através da chave de cristal.

>>>

Após se despedir do velho Thrushbeard, Joakin seguiu através da masmorra encontrando uma sala onde havia o quadro de alguém chamado Marg, o Mestre dos Assassinos. Ao redor do quadro, dispostos na mesma parede, haviam vários itens interessantes, assim como um aviso, na verdade uma ameaça, para os ladrões que ousassem roubar tais objetos.

Joakin vasculhou por pistas sobre a última vez que alguém havia estado ali, mas não encontrou nada além da tocha acesa presa à parede. Como o objetivo do jovem era encontrar tesouros, não de roubá-los, Joakin resolveu não mexer nos itens.

>>>

Mais adiante Joakin entrou numa sala vazia. Intrigado, ele pensou em vasculhar o cômodo em busca de passagens secretas, quando foi surpreendido através de uma magia que substituiu a sala vazia por um laboratório alquímico e seu ocupante, o mago chamado Nandras. Para evitar desentendimentos Joakin se identificou contando seus propósitos e Nandras revelou que estava de posse da chave de cristal e que a daria de bom grado para Joakin, se o aventureiro livrasse o aposento adiante de uma múmia que causava transtornos ao mago. Nandras lhe contou que poderia poderia pegar os itens de Marg sem temer o aviso de ameaça.

>>>

Joakin se dirigiu ao aposento onde a múmia estava, a criatura lhe atacou assim que o viu e não demorou para que o aventureiro percebesse que estava em sérios apuros. A múmia se revelou como um inimigo superior á sua capacidade de combate e apenas a duras penas Joakin conseguiu escapar dali.

Sem derrotar a múmia e sem conseguir a chave de cristal de Nandras, Joakin teria que seguir adiante na masmorra e descobrir outra forma de encontrar o tesouro.

>>>

Tomando os túneis para o norte, Joakin encontrou uma grande gruta que era atravessada por um riacho subterrâneo. Sua atenção logo foi atraída pela canção de uma criatura metade mulher, metade peixe, que repousava numa pedra em meio o riacho.

A criatura era encantada, atraindo Joakin, que lembrou de histórias ouvira sobre sereias que atraiam homens para morte através de suas melodias. Conseguindo resistir à canção, ele seguiu na direção do outro lado do riacho.

Desenho: MWXS

Antes de alcançar a margem Joakin foi atacado pelos tentáculos de uma criatura aquática. Os tentáculos golpeavam e o agarravam, puxando-o para o fundo. O aventureiro resistia com seus músculos e o aço de sua espada, mas não conseguiu derrotar a criatura, que o venceu, levando seu corpo sem vida para as profundezas.

FIM

>>>

sexta-feira, 8 de setembro de 2023

FINANCIAMENTO COLETIVO DE BÁRBAROS DA LEMÚRIA (DENOVO)

Saudações joviais, 3d6 leitores!

Não é mistério para quem me conhece que eu sou um grande fã de Conan e outros personagens e histórias de espada e feitiçaria, então não é surpresa deu vir aqui postar sobre esse jogo.

Bárbaros da Lemúria é um RPG sobre isso. Sobre bárbaros selvagens e príncipes decadentes vagando sobre um mundo cheio de mistérios e perigos onde o heroísmo é só uma coisa que você faz, não uma coisa que você procura.

Imagem: Nozes Game Studio

A atual iniciativa da Nozes Game Studio para lançar o jogo no Brasil havia sido precedida há uns anos pela tentativa feita pela Aster Editora, que infelizmente não foi bem sucedida. No entanto, o novo projeto de financiamento coletivo não apenas já foi bem sucedido como agora está em busca das metas extras, que envolvem aventuras, escudo, capa dura, etc.

O sistema de Bárbaros da Lemúria é bem simples, usa principalmente jogadas de 2d6 mais bônus contra um número alvo/dificuldade. Ele substitui o uso de classes e perícias por carreiras onde os jogadores investem pontos para poder realizar tarefas relacionadas à determinadas carreiras. Eu gostei, me lembra algo do jogo japonês Sword World.

Algo que me deixou bem curioso sobre o projeto foi suplemento Tomos Perdidos da Lemúria, que promete regras para modo solo e viagens/exploração.

Como comentado, hoje (setembro de 2023) o projeto se encontra financiado em 128% e ainda faltam trinta dias e uns quebrados para o encerramento do financiamento coletivo (em 10 de outubro), o que parece promissor em relação às metas extras.

Bárbaros da Lemúria parece ser um jogo indispensável para os RPGistas fãs de espada e feitiçaria. Quem quiser conhecer o projeto, que inclusive conta com uma versão fastplay disponível para download gratuito, basta seguir este link.

MWXS

>>>

quarta-feira, 26 de julho de 2023

NOTAS ALEATÓRIAS: CHARACTER DESIGN DE GAMES

Character design de fighting games e beat'em up dos anos 90 é algo que me fascina há anos, desde mesmo quando eu nem sabia o que character design significava! As vezes eu sinto uma falta tremenda de parar por um bom tempo para estudar referências.

MWXS

>>>

sexta-feira, 21 de julho de 2023

NOTÍCIAS: SPIDER-VERSE EXPANSION PARA MARVEL MULTIVERSE RPG!

A Marvel prometeu mais um suplemento para o ainda-não-lançado Marvel Multiverse RPG: trata-se de Spider-Verse Expansion, que foca no (dãã) multiverso do Homem-Aranha, também conhecido como Aranhaverso!

O livro se soma a outros dois suplementos já prometidos (além do módulo básico), The Cataclysm of Kang (aventura apresentando Kang, O Conquistador, como antagonista) e X-Men Expansion (suplemento que trará a vasta variedade de personagens, aliados ou adversários, dos heróis mutantes da Casa das Ideias).

É um bocado de material para um jogo que ainda não foi lançado. Imagino que a pré-venda deva estar indo de vento em popa, apesar das críticas ao sistemas de regras não estarem consistentes, entre aprovações e desaprovações, principalmente em relação ao tal "d616". Estou muito curioso para ver como as coisas ficarão quando a crítica por as mãos na versão definitiva do jogo, que sairá em agosto desse ano (2023).

Mas de qualquer forma estou empolgado, primeiro como marvete e jogador de RPG, segundo por achar promissor um player tão grande no mundo pop-nerd-geek estar produzindo produtos ligados ao velho e bom RPG de mesa.

No mais, vamos esperar que os deuses nos reservem coisas boas vindo aí com esse novo jogo!

Bons ventos.

MWXS

>>>

quarta-feira, 19 de julho de 2023

NOTAS ALEATÓRIAS: OS ANOS 2000 NOS QUADRINHOS

Tudo bem que seja lugar comum criticar o massaveísmo dos anos 90 nas histórias em quadrinhos mas ainda não esbarrei com ninguém tratando sobre a "adultescência" cínica dos anos 2000, empurrando contextos de violência e sexo nas histórias para oferecer um pretenso rótulo de histórias maduras, para os novos tempos.

MWXS

>>>

quarta-feira, 5 de julho de 2023

JOGANDO: CRIANDO UM PERSONAGEM COM O ORÁCULO ALEATÓRIO

Saudações joviais, 3d6 leitores!

Recentemente eu publiquei a versão atualizada do emulador de mestre Oráculo Aleatório e nestes dias resolvi usá-lo para fazer uma sessão zero com uma partida de criação de personagem. Além de me proporcionar um exercício de criação (um dos motivos que me faz manter esse blog seguindo adiante) também pode servir de exemplo para quem busca noções sobre como interpretar resultados aleatórios e transportá-los para o mundo de jogo.

Imagem: MWXS

No correr do texto eu sigo o formato apresentado em outros materiais similares sobre partidas de RPG solo aqui no blog: destacando em vermelho os elementos gerados em emuladores de mestre de jogo ou geradores aleatórios. Seguindo (mais ou menos) a ordem do nome da tabela, dado lançado e resultado obtido. Inclusive quem estiver acompanhando o blog e quiser comentar sobre este formato, contar onde estou acertando ou não, fique a vontade para comentar!

No mais, sem enrolação, vamos lá!

>>>

Com o panfleto do Oráculo Aleatório em mãos, seguindo a seção Personagens, obtive os seguintes resultados:

Arquétipo/ 1d6/ 1 - Combatente

A tabela Arquétipo busca oferecer a estrutura básica estabelecida na maioria dos RPGs, a clássica base guerreiro x ladino x mago que pode ser aberta num leque maior de subtipos de personagem de acordo com a bagagem do jogador.

Para definir a linhagem eu poderia simplesmente escolher entre as duas opções (linhagens dos reinos e linhagens bárbaras) mas resolvi confiar no coração dos dados e manter a aleatoriedade total. Então usei a tabela Darma (na seção Oráculos) para decidir entre uma ou outra linhagem:

Darma/ 1d6/ 2 - Yang

A ideia por trás da tabela Darma, e a tabela Augúrios Elementais também, é oferecer nuances de decisões e escolhas mais abertas e livres para interpretação dos resultados em conjunto das probabilidades oferecidas nas outras tabelas. Eu as considero um elemento chave para o Oráculo Aleatório e explico mais sobre elas nesse blogpost aqui.

Voltando ao fio da meada, eu interpreto o resultado Yang como indicativo para uma Linhagem dos Reinos, então sigo com a criação do personagem.

Linhagem dos Reinos/ 1d6/ 6 - Elfo

As tabelas de Linhagens foram criadas para adaptar o elemento "racial" da criação de personagem. Aqui destaco duas escolhas criativas que fiz: primeiro a substituição do termo "raça" (uma tendência crescente na RPGesfera) e o tratamento das linhagens dos chamados "monstros" simplesmente indicando que se tratam de povos culturalmente diferentes do que é observado como "central" nos RPGs mais tradicionais, por isso, tidos como "bárbaros".

Origem Fantástica/ 1d6/ 2 - Marcial

Em Origem Fantástica eu me inspirei nas Origens Secretas de personagens de histórias em quadrinhos. Como uma camada a ser aplicada sobre os resultados obtidos até aqui para definir o personagem. Um guerreiro com origem fantástica marcial pode ser um soldado, um guerreiro tribal ou senhor da guerra. Um guerreiro com origem divina pode ser um paladino ou templário e um guerreiro com origem arcana pode ser um cavaleiro-bruxo, espada-arcana, etc.

>>>

Até aqui o personagem está bem delineado: temos um personagem guerreiro élfico. Eu o imaginei como um senhor da guerra, envolvido em conflitos que ameacem seu povo.

>>>

Finalmente, para dar mais profundidade ao personagem eu resolvi criar um histórico para servir de background e ajudar o mestre (solo ou não) como um possível ponto de partida ou gancho para ser usado em jogo. Para isso fui até a seção Aventuras para determinar um evento recente que aconteceu com o personagem.

Começando esta fase, joguei novamente na tabela Darma para decidir entre as tabelas Evento Positivo ou Evento Negativo.

Darma/ 1d6/ 2 - Yang

Eu interpreto o resultado Yang como indicação para o uso da tabela Evento Positivo.

Evento Positivo/ 1d6/ 4 - Conquista

Para adicionar uma camada extra sobre esse resultado, nesse momento achei interessante usar o auxílio da tabela Augúrios Aleatórios e Darma.

Augúrio Elemental/ 1d6/ 3 - Terra ou Água

Darma/ 1d6/ 6 - Yang

O resultado inicial Terra ou Água sugere uma conquista no domínio mundano do mundo, algo que afetou a vida do personagem materialmente ou emocionalmente. A segunda jogada com o resultado Yang me ajudou a decidir que se tratou de algo mais material.

Então que vitória recente pode ter acontecido na vida do nosso elfo guerreiro senhor da guerra? Uma batalha bem sucedida? Um tesouro conquistado? Uma melhor posição social obtida? Eu já tinha uma boa ideia do que construir daqui mas resolvi seguir o modo aleatório total e usar a tabela Foco, também na seção Aventuras.

Foco/ 1d6/ 4 - Lugar

Eu disse uma vez e vou repetir: é ótimo quando se confia no Coração dos Dados (de agora em diante vou escrever assim mesmo, com letras maiúsculas, hehehe) e o jogo se desenrola de encontro ao que você já está desenhando em sua mente! Não para reforçar o sentimento de "vai sair do jeito que eu quero" mas de "parece que está escrito que era isso mesmo que tinha que acontecer!".

>>>

Então imagino que o personagem teve uma participação fundamental numa campanha vitoriosa para a recuperação de terras élficas perdidas há alguns anos, o que lhe garantiu uma posição de destaque no posto que foi erigido para assegurar a presença dos elfos na região.

>>>

Aqui podemos perceber que saímos do escopo voltado apenas para a criação do personagem e pude iniciar a criação de antagonistas e de uma região que pode ser usada (ou não) pelo mestre de jogo (solo ou não).

Meu primeiro impulso foi de jogar orcs como antagonistas e de uma floresta para determinar a região. Mas novamente, para seguir com o modo aleatório-total (e fugir desse clichê previamente idealizado) recorri ao seguinte método para a construção dos antagonistas e da região:

Geografia - Relevo/ 1d6/ 4 - Colinas

Geografia - Vegetação/ 1d6/ 2 - Floresta

É, não consegui fugir da floresta... Hehehe! Achei que as colinas poderiam oferecer veios de minerais importantes para os elfos (e pros antagonistas, seja querendo garantir os recursos para si ou para impedir que os elfos os mantenham).

Antagonistas/ 1d6/ 5 - Soldados

Linhagem/ Darma/ 1d6/ 3 - Yin

Linhagens Bárbaras/ 1d6/ 5 - Orcs

Ok, com os dados jogando a floresta e os orcs, realmente não consegui fugir do clichê que imaginei primeiro... Mas tudo bem! Como eu contei, os dados oferecem a chance da gente improvisar e podem muito bem nos dizer as vezes que a primeira ideia pode ser satisfatória e tudo bem!

Então conseguimos um bom apanhado de conceitos, suficiente para desenvolver um resumo do nosso personagem.

>>>

O elfo Sadí lutou bravamente na campanha élfica para reaver as Colinas Esmeralda dos orcs que haviam tomado a região para perfurar suas rochas em busca de minerais para se fortalecer nas guerras que travam. Com a vitória obtida, os elfos erigiram um posto afim de estabelecer sua presença nas colinas e devido à sua participação de destaque nas batalhas, Sadí foi um dos escolhidos para defender o assentamento, recebendo uma posição de destaque entre os líderes locais.

Desenho: MWXS

Finalmente acabamos obtendo uma boa ideia de personagem, junto com um histórico para começar a jogar, seja RPG nos modo solo, cooperativo ou tradicional! O processo inteiro pediu pouco mais do que meia página de caderno.

>>>

Podemos perceber que em vários momentos eu poderia ter parado a criação aleatória e simplesmente assumido com a minha imaginação. Acho que o segredo no processo é ficar à vontade e seguir pelo caminho que ajudar a criar a história e for mais divertido. As tabelas são ferramentas, não existe nenhuma regra fixa para seu uso, apenas sugestões que podem ser aplicadas ou não.

Imagem: MWXS

No mais, é isso! Espero ter sido um começo de jornada interessante para quem resolveu ler até aqui! Quem sabe (e provavelmente isso vai acontecer!) o elfo Sadí retorne para este blog num diário de campanha em breve? Fica a deixa para quem estiver interessado comentar sobre o que achou do método desse criação de personagem e se gostaria de saber mais das crônicas de Sadí!

Bons ventos.

MWXS

>>>